Recentemente a rede social Twitter foi alvo de um duro ataque de hackers que invadiram várias contas, algumas verificadas. Os criminosos tentaram burlar os utilizadores através de esquemas relacionados com bitcoins.

No âmbito das investigações, um adolescente de 17 anos foi ontem detido e acusado de ser o mentor destes crimes. Para além dele, mais outras duas pessoas, de 19 e 22 anos, também foram formalmente acusadas.


A 15 de julho, vários ataques ao Twitter violaram até contas verificadas de celebridades como Elon Musk, Bill Gates e até da Apple. O ato levou ao início de uma investigação para apurar o sucedido. Os criminosos utilizaram as contas de terceiros para levar a cabo um esquema de burla através de bitcoins.

Adolescente de 17 anos é considerado responsável pelos ataques ao Twitter

Nesta sexta-feira, dia 31 de julho, o FBI, o IRS, o Serviço Secreto dos EUA e a polícia prenderam Graham Clark de 17 anos na cidade de Tampa, na Flórida. O jovem é acusado de ser o mentor daquele que já é considerado como o maior ataque à segurança e privacidade do Twitter.

As autoridades estão convencidas que o jovem de 17 anos foi quem conseguiu ter acesso às ferramentas internas do Twitter e executou assim o esquema fraudulento. Para além disso, Clark ainda convenceu um funcionário do Twitter de que ele mesmo trabalhava no departamento de TI, de forma a lhe serem dadas as credenciais de acesso.

Mas após a divulgação desta notícia pelos vários canais de comunicação, outras duas pessoas foram também formalmente acusadas pelo Departamento de Justiça do Estados Unidos.

Estes dois últimos acusados são Nima Fazeli de 22 anos, de Orlando na Flórida e Mason Sheppard de 19 aos, no Reino Unido.

Segundo as autoridades, os dois hackers usam os apelidos “Rolex” e “Chaewon”, respetivamente. De acordo com o FBI, os dois sujeitos se encontram agora sob custódia. Um outro menor não identificado, residente na Califórnia, admitiu às autoridades que ajudou Chaewon a vender o acesso às contas do Twitter.

Apesar de ainda não haver certezas, as autoridades acreditam que Clark seja o proprietário do apelido de hacker “Kirk”.

As autoridades avançam ainda que a burla rendeu os jovem de 17 anos cerca de 117 mil dólares, perto de 100 mil euros.

Os acusados podem ser condenados a sentenças duras

Nima Fazeli e Mason Sheppard, que utilizaram carteiras de criptomoedas falsificadas para os golpes, enfrentam agora duras acusações e penas.

Fazeli pode ser condenado a cinco anos de prisão e ainda a pagar uma multa de 250 mil dólares (~212 mil euros) pela invasão de computadores. Já Sheppard está acusado de invasão de computadores, conspiração por fraude eletrónica e lavagem de dinheiro, sendo que o mais grave dos crimes pode levar a uma sentença de 20 anos de prisão e ao pagamento do mesmo montante de Fazeli.

Já Clark está a ser acusado de 30 crimes, como por exemplo, burla organizada, fraude em comunicações, roubo de identidade e hacker, de acordo com Andrew Warren, advogado do Estado de Hillsborough. Apesar da idade, Clark será julgado como adulto.



Fonte: Marisa Pinto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.