Sterling K. Brown em cena de This is Us (Divulgação)

This is Us chegou ao fim de mais uma temporada. Nela, o personagem Randall, de Sterling K. Brown mostrou toda a sua vulnerabilidade e resolveu finalmente aceitar ajuda profissional para um problema que vivia desde a infância, com a ansiedade chegando ao limite do aceitável. O ator conversou com a revista Variety através de uma chamada de vídeo e falou sobre a importância da terapia para todas as pessoas, sobretudo para os homens que possuem certa resistência. 

“Eu amo a idéia de que as pessoas que eram machistas demais para admitirem que precisavam de ajuda, agora podem tê-lo como exemplo, tipo:  ‘Ah, ah, Randall está recebendo ajuda. Se Randall obtém ajuda, significa que não há problema em obter ajuda também’. Acho que fizemos exatamente o que queríamos fazer com o enredo”, disse ele afirmando que em comunidades negras e latinas esse preconceito ainda reside porque as pessoas não se perguntam: ‘Temos tempo para chorar por nossos problemas?’. 

Brown participou de uma aliança contra o estigma das doenças mentais em 2018, onde teve inúmeras respostas e novas visões sobre o tema. “O lema é: ‘Você sabe que é difícil por este caminho, então conserte, lide com as suas coisas e mantenha-as em movimento’. E isso é algo que nos permitiu chegar aonde estamos”, continuou ele. “Mas há um lugar que permite um certo grau de vulnerabilidade e acesso em que a pessoa precisa dizer: ‘Ei, preciso de ajuda. Estou passando por um momento difícil e há certos pontos cegos que tenho dificuldade em detectar por conta própria’, disse ele dizendo que se sensibilizou quando o filho de 8 anos pediu para fazer terapia. 

Ele disse que perguntou ao garoto se ele queria ir acompanhado ou sozinho conversar com uma psicóloga, e então o levou. O ator que já ganhou um Emmy ainda falou sobre a saúde mental ligada ao isolamento social devido ao coronavírus: “Os sentimentos mais fortes de isolamento que você pode ter quando lida com uma doença mental podem ser debilitantes. No distanciamento social isso pode piorar”, explicou. 

Comentários

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&appId=117816362228018&version=v2.3”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.